A História de Exú Orixá

Exú Orixá (Esù) este encontrado nascido e cultuado nas cidades de Ondo, Ijesa e Alaketu, a exemplo da dualidade que o acompanha o homem ele também apresenta os dois aspectos: o bom, o mal, o principio e fim, a vida e a morte.   Exú segundo este itán é o filho mais novo de Osaala, entre os Jeje o filho de Malú e Lisa, o casala primordial, entre os Ketu filho de Nanã e irmão de Omolu, esumare e Iroko, outros ainda afirmam ser Esú filho de Yemoja.

E nasceu porque Orunmila e sua mulher Yegbirú desejavam muito ter um filho, a natureza lhes favorecia neste sentido.

Foram  assim pedir ao Orun (céu) que os atendessem seus desejos a este respeito, e este os negou dizendo que ainda não seria a hora.     Olorun havia plantado a porta de Orunmila um pedaço de Laterita vermelha, misturada água e lama petrificada, triste sua mulher, fez com que Orunmila insistisse com esta ideia. a de querer ser mãe, ela pediu tanto que Orunmila propôs a Olorun, que permitisse aquela forma de

Laterita que estava a sua porta, transforma-se no filho que eles queriam ter, Olorun então permitiu, então ao realizarem o ato sexual, nasceu Orixá Exú, ele passou 12 meses no ventre de sua mãe, recebeu o nome de Elegbara, Senhor do poder, e assim nasceu Elegbara, e nasceu com muita fome, e em seu nascimento pediu comida, e comeu todas as comidas a ele oferecidas, todas as qualidades de animais que haviam na terra, tanto macho, quanto fêmea, e ainda continuava faminto, e continuava pedindo, pediu mais a seu pai todos os tipos de vegetais, minerais, peixes que havia por perto, e como não havia mais nada para comer, Esú virou-se para sua mãe e a devorou-a, recebendo assim o titulo de Elegbo, Senhor das Oferendas.    Segue os principais caminhos de Èsú:

Yanji, Elegbara, Agbò, Akesan, Ajeú este Exú de Osogiayn (Oxaguian), Afonã, Alaketu, Alè, que é ligado as Iya-mi, Elerú senhor dos carregos, Onà senhor dos portões e caminhos, Eleguá, Lalú que vem de Oxossi e Logun.  Usa as cores prediletas preta e vermelha e todas as cores dos orisa,suas ferramentas Àgò, espécie de saco onde guarda seus kaoris, Abo Iran, cabaça de pescoço, Brajas, Ogo, bravun ritmo bata, Èsú como todas as comidas de todos os orisa, só não come carneiro, e sua principal kizila é o Adin.

Diz o Oriki de Exú

“ KO BA LAROIYE ÈSÚ”

Também esclarecendo que Exú Orixá não é Exú Caveirinha, Caveira, esses exus não tem pontos, pois os pontos para Exu são para entidade de Umbanda.

Muitos visitantes ainda confundem-se Exú Tranca  Ruas das Almas com o Exú Orixá, vale lembrar que existem casos em que o Exú tem nomes muito parecidos ou iguais, por exemplo o Exu tiriri ele é tanto uma entidade de Umbanda (que dar consulta), assim como o Exú Bara Orixá Tiriri. O Exú na Umbanda é totalmente diferente do Exú de Candomblé.

Então o escrito acima é uma história de Exú Orixá.
Veja mais sobre Exú

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *